STTP pede colaboração para manter limpeza do Terminal de Integração

Terminal_IntegracaoEquipes da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), da Prefeitura de Campina Grande, responsáveis pelo serviço de limpeza e conservação do Terminal de Integração de Passageiros, fazem um apelo aos usuários para que utilizem as lixeiras existentes no local, evitando o despejo de lixo no chão.

O lançamento de detritos no chão, prática flagrada diariamente no local, normalmente resulta no acúmulo de resíduos sobre as grelhas ou entupimento das caixas de drenagem, bloqueando a passagem de água que se acumula nas galerias, reduzindo a vazão e provocando inundações. Cerca de dez mil pessoas frequentam, por dia, o Terminal de Integração.

O superintendente da STTP, Vicente Rocha, disse que é frequente a limpeza nas grelhas e caixas de drenagem instaladas no Terminal. Na semana passada, por exemplo, foi realizada uma limpeza nas galerias. “Esse trabalho é permanente, mas a população precisa colaborar mais, evitando jogar lixo no chão”, ponderou.

Dez pessoas se revezam, diariamente, no serviço de limpeza do Terminal de Integração. A quantidade, segundo Vicente, seria considerada ideal para manter a área permanentemente limpa, entretanto, o volume de lixo lançado no chão é excessivo.

Vicente Rocha explicou que os materiais plásticos, como as garrafas PET, sacos e copos descartáveis, são os piores vilões porque, além de levarem anos para se decompor, criam uma espécie de barreira que impede a passagem das águas, durante o período de chuvas, causando transbordamentos e inundações.

O administrador do Terminal de Integração, Inácio Menezes, disse que há quatro dias foi realizada a limpeza numa das principais galerias do local. No entanto, na tarde desta terça-feira, 25, alguns usuários voltaram a descartar copos plásticos e papéis sobre essa mesma galeria. “Temos cerca de 25 lixeiras espalhadas em todo o Terminal de Integração. Mas, o problema é que as pessoas preferem jogar o lixo no chão “, frisou Menezes.

PICHAÇÕES – Outro grave problema enfrentado pela equipe que faz a limpeza no Terminal de Integração é o das pichações nos muros e interior dos banheiros. Normalmente são usadas tintas, sprays e hidrocor para escrever frases ou fazer desenhos. Para realizar a limpeza, Menezes explicou que são usadas misturas com solventes, cloro e álcool. “É um trabalho difícil e alguns materiais utilizados nas pichações são bastante difíceis de serem removidos”, explicou.

 Vicente Rocha afirmou que a situação é mais grave nos finais de semana, quando, além de pichar paredes e teto dos banheiros, alguns usuários do Terminal de Integração ainda quebram pias e bacias sanitárias. Objetivando reduzir esses índices de vandalismo, deverá ser intensificada a vigilância no local por equipes da Guarda Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO