SMS realiza semana de mobilização contra hepatites virais

hepatite_viraisQuem for à Feira da Prata neste domingo, 28, vai poder fazer testes rápidos de hepatites B e C no posto de saúde que funciona no local. A iniciativa marca a abertura da I Semana de Combate às Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde. A mobilização terá continuidade na segunda-feira, 29, e segue até a próxima sexta, 02, na Praça da Bandeira, onde, além dos testes, serão disponibilizadas três mil doses da vacina contra hepatite B, das 8h às 17h.

De acordo com o técnico do Programa Municipal de DST, Aids e Hepatites Virais, Silvestre Gonçalves, a vacina contra a hepatite B é dividida em três doses. A segunda deve ser aplicada trinta dias após a primeira e a terceira seis meses após a primeira. “A novidade é que este ano o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária de vacinação contra a doença, que antes era apenas para pessoas com até 29 anos, passou para 49”, disse.

Silvestre informou ainda que no ano passado foram notificados 104 casos de hepatites virais em Campina Grande. Somente este ano, foram 79 casos, sendo 26 do tipo A, um do tipo B, cinco do tipo C e 47 descartados. “Tivemos um crescimento no número de casos notificados, em relação ao primeiro semestre de 2012, porque estamos intensificando as campanhas de prevenção, oferecendo testes rápidos”, informou.

Além do posto móvel na Praça da Bandeira, a vacina da hepatite B está disponível durante todo o ano no Serviço Municipal de Saúde, localizado na Rua Siqueira Campos, no bairro da Prata, com horário de funcionamento das 8h às 17h.

Hepatites Virais – As hepatites são inflamações no fígado e podem ser causadas por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Estima-se que milhões de pessoas tenham vírus B ou C, mas não sabem que possuem a doença. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a doença, que pode se tornar crônica e causar danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO