SEDUC promove formação para merendeiras de creches do Município

merendeirasDentro do cronograma de formações da Secretaria de Educação da Prefeitura Municipal de Campina Grande, as merendeiras das 25 creches da Rede Municipal de Ensino participaram de uma formação ministrada pelas nutricionistas Larissa Macedo e Thaise Derks, no auditório do Centro de Tecnologia Educacional – CTE.

As merendeiras foram recepcionadas pela secretária executiva da Educação, professora Iolanda Barbosa, que falou da importância destas profissionais na Rede Municipal de Ensino e em especial as que trabalham nas creches. Durante a formação foram repassados os seguintes temas:

– Higienização das mãos; do ambiente, de equipamentos, de utensílios e das mamadeiras;

– Usar luvas para manipular os alimentos;

– Não usar adornos; Usar roupas e sapatos fechados;

– Contaminação; Controle Integrado de Pragas; e Segurança no Trabalho.

Foi explicado que, normalmente, os parasitas, as substâncias tóxicas e os micróbios prejudiciais à saúde entram em contato com o alimento durante a manipulação e o preparo dos alimentos. Esse processo de contágio do alimento é conhecido como contaminação.

As nutricionistas lembraram que medidas simples, como lavagem das mãos, conservação dos alimentos em temperaturas adequadas e o cozimento correto evitam ou controlam a contaminação dos alimentos. Essas medidas simples fazem parte das boas práticas.

Elas também ponderaram que, embora muita gente não dê a devida importância, a manipulação de alimentos exige cuidados especiais para evitar a ocorrência de contágios, tanto na cozinha doméstica quanto na profissional.

Um dos problemas mais comuns é a chamada contaminação cruzada, que pose ser definida como a transferência de microrganismos patogênicos (causadores de doenças) de um alimento para o outro, de forma direta ou indireta. Isso pode acontecer pelo contato entre itens crus e cozidos ou pelo uso compartilhado de utensílios e equipamentos.

Para evitar a contaminação cruzada devem-se seguir algumas recomendações:

– Lavar muito bem as mãos de iniciar a manipulação; Separar carnes ou peixes crus de outros alimentos; Utilizar diferentes equipamentos e utensílios, como facas ou tábuas de corte para alimentos crus e cozidos; Guardar os alimentos em embalagens ou recipientes fechados, para que não haja contato entre alimentos crus e cozidos; Lavar e higienizar os utensílios e as superfícies de apoio depois de manipular alimentos crus; Guardar na geladeira os alimentos preparados, mesmo que ainda estejam quentes.

As merendeiras, além de participaram da Oficina de Anamnese com os integrantes do “Mexe, Campina”, também passaram por uma avaliação ao final da formação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO