Secretário se reúne com Iphaep para discutir requalificação da Feira Central

caniello_cmcgO secretário de Planejamento da Prefeitura de Campina Grande, Márcio Caniello, tem reunião, na manhã desta segunda-feira (10), na sede da pasta, com Aníbal Victor de Lima e Moura Neto, diretor executivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), que vem a Campina acompanhado de uma equipe técnica do Instituto.

O motivo do encontro é discutir o parecer desfavorável do Iphaep referente à primeira etapa do Projeto de Requalificação da Feira Central de Campina Grande. Com a medida, o processo de análise fica parado na Caixa Econômica, inviabilizando a licitação para contratação da empresa que vai realizar o trabalho.

A questão é que o parecer do arquiteto Pedro Freire de Oliveira Rossi foi muito conciso e limitou-se a apontar virtuais impedimentos legais, não apresentando alternativas técnicas para a correção do projeto.

Na reunião, Caniello solicitará mais detalhes sobre a análise feita pelo Iphaep e a equipe de arquitetos, urbanistas e engenheiros da Seplan proporá soluções técnicas para viabilizar a execução da obra a partir do projeto executivo já enviado à Caixa.

“O Projeto de Requalificação da Feira Central foi feito após ampla discussão com os feirantes e com a sociedade campinense, sendo formatado por uma equipe técnica da mais alta competência, contando com a própria participação de técnicos do Iphaep, que inclusive já haviam analisado o anteprojeto”, explica o secretário.

Caniello alerta também sobre a possível perda de recursos para a obra: “Tentaremos resolver a situação da melhor forma possível, mas de maneira célere e terminativa, pois a prefeitura corre o risco de perder os recursos para a execução da obra e frustrar os feirantes e cidadãos campinenses que almejam ansiosamente a requalificação da Feira Central”.

Por se tratar de uma nova estrutura a ser executada onde hoje estão antigos armazéns, alguns fechados, outros subutilizados e dois terrenos baldios, esta primeira etapa da obra busca criar um novo espaço de comercialização para os feirantes causando o menor impacto possível no cotidiano da feira durante sua execução. Neste novo espaço serão disponibilizados 423 novos boxes de comércio.

O Projeto de Requalificação da Feira Central foi apresentado em outubro do ano passado. É o resultado de dez meses de trabalho de uma equipe multidisciplar composta por mais de 50 pessoas, envolvendo servidores da Seplan, arquitetos, engenheiros, designers, desenhistas e estagiários contratados especificamente para este fim, além de técnicos de outros órgãos do governo municipal, e representantes da UFCG, UFPE, UFPB, entre outros.

2 comments

  1. Ilmo. Sr. Caniello,

    Voltamos a estaca zero? Peça aos engenheiros do IPHAEP que visitem a FEIRA CENTRAL a partir das 17:00 para ver como aqueles “prédios” são bem ocupados.

    Atenciosamente,

    ALEXANDRE ALVES

  2. Marcus Nogueira

    Impressionante como o IPHAEP só faz besteira, inacreditável.

    O IPHAEP quer mesmo é que tudo aquilo pegue fogo e morra todo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO