Saúde realiza atendimento médico, campanhas e fiscalizações no Parque do Povo

ambulancia_saude_pq_povoA Secretaria de Saúde de Campina Grande participa d’O Maior São João do Mundo com diversas ações, sobretudo no Parque do Povo, principal espaço da festa. O posto de saúde, montado ao lado do palco principal, realizou 570 atendimentos até a madrugada desta quarta-feira, 29. O espaço, com cinco leitos, tem equipamentos para primeiros socorros e uma equipe com médico, enfermeiro e auxiliares de enfermagem. Além do posto fixo, três equipes móveis, com socorristas e maqueiros, foram distribuídas no Parque do Povo para realizar socorro médico.

Três ambulâncias ficam estacionadas em locais estratégicos e os hospitais da cidade montaram logística para receber os pacientes da festa, mas apenas dez precisaram de transferência, o que demonstra uma resolução de quase 100% dos casos dentro do próprio posto. Durante este mês, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu, também realiza resgates com aeronave.imagem

Além do socorro médico, a Secretaria de Saúde também realiza campanhas importantes no evento. A Coordenação de Prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis DST/Aids distribui preservativos e panfletos informativos sobre as doenças e as formas de prevenção. O Centro de Referência em Saúde do Trabalhor – Cerest-CG, também realiza a Campanha de Combate ao Trabalho Infantil, com distribuição de folheto de cordel educativo e fiscalização às barracas e aos diversos pontos de comércio no Parque do Povo.

Outro trabalho importante desenvolvido neste mês foi a ação da Gerência de Vigilância Sanitária. A Gevisa fez oficinas sobre manutenção de alimentos e bebidas antes do mês de junho com todos os 270 barraqueiros e durante a festa os inspetores do órgão fazem fiscalização nos estabelecimentos. O resultado disso é que do início da festa até agora, não foi registrado nenhum caso de intoxicação alimentar, mesmo com os milhares de turistas que passaram pelo local e com a diversidade culinária.

imagem

Outra medida importante é promovida pela Rede de Saúde Mental. Um boxe existente na Vila do Artesão comercializa peças de artesanato produzidas por pacientes e usuários dos Centros de Atenção Psicossocial do município. “É uma forma de integrá-los na sociedade e com a renda adquirida com a venda dos produtos, promovemos melhorias no Centro de Convivência Social da nossa rede”, explicou a coordenadora, Elizabeth Ludgério.

imagem

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO