Romero assina protocolo para instalação de fábrica de ônibus

romero_protocoloNa manhã desta segunda-feira (14), em solenidade realizada na Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), o prefeito Romero Rodrigues, ao lado do governador Ricardo Coutinho, empresários e parlamentares, assinou protocolos de intenções para a instalação, ampliação e relocação de 14 empresas em Campina Grande, que deverão gerar cerca de 1.664 empregos, além de investir mais de R$ 89 milhões na economia da região.

Entre as empresas contempladas com os benefícios fiscais, está a Indústria Brasileira de Veículos Automotores (Ibrava), primeira indústria automotiva a instalar-se na Paraíba. A empresa tem sua sede no Rio Grande do Sul e fabrica ônibus e micro-ônibus. Para a construção desta nova unidade na Paraíba, a Ibrava fará um investimento de R$ 50 milhões na planta da fábrica e a estimativa é de que sejam produzidos três mil veículos a cada ano, gerando cerca de mil empregos diretos e indiretos.

Para o prefeito Romero Rodrigues, este é um sonho que está sendo realizado. “Campina foi construída pelas mãos de muitos gestores que por aqui passaram. Nós reconhecemos a importância de todos eles. No entanto, com a aquisição de uma área de 754 hectares, formou-se um divisor de águas em termos de desenvolvimento social e econômico. Serão instalados vários empreendimentos na região, além de habitação. Estamos focados em retomar o crescimento de Campina Grande”, ressaltou.

Já para Eurico Quintela Neto, consultor da Ibrava, o apoio da Prefeitura de Campina Grande foi essencial para que houvesse a instalação da empresa na cidade. “Nenhuma outra região proporcionou o que Campina nos proporciona, um distrito industrial com imensa área, além da logística. A cidade nos oferece todo esse apoio empresarial e político, proporcionando a instalação de uma de nossas unidades. De nossa parte, serão construídos micro-ônibus e ônibus convencional”, disse.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, Luiz Alberto Leite, explicou a importância da aquisição do terreno de 754 hectares para a atração de novos investimentos para a cidade.

“Havia empresas com interesse em crescer no município e outras com interesse em se instalar na cidade. Porém, não havia essa oportunidade porque não existiam áreas para comportar esses empreendimentos. Os terrenos existentes pertenciam a um número muito pequeno de proprietários e estavam supervalorizados. Agora, com a aquisição desse terreno de 754 hectares, por parte da Prefeitura de Campina, tudo mudou e muitas empresas têm interesse em se instalar na cidade”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO