Rede Cegonha avança com habilitação de leitos de UTI neonatal da FAP

Hospital-da-fapCampina Grande ganhou um reforço no atendimento aos recém-nascidos com a habilitação de cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) do Hospital da FAP, no âmbito da Rede Cegonha. O hospital já disponibilizava o serviço, mas como os leitos não eram habilitados pelo Sistema Único de Saúde, a FAP não podia receber incentivos financeiros pela ocupação dos equipamentos. Com a habilitação, após vários anos disponibilizando os leitos de forma gratuita, o estabelecimento de saúde passará a receber os recursos a partir desse mês.

De acordo com a pediatra Berta Oliveira, o hospital fez investimentos em aparelhos para conseguir a habilitação dos leitos de UTIN, conforme determina a Portaria Nº930/2012 do Ministério da Saúde, que define as diretrizes e os objetivos para organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave. “A habilitação traz um ganho com os incentivos porque poderemos garantir a manutenção dos equipamentos e investir mais na qualificação dos profissionais para continuarmos salvando a vida de crianças paraibanas”, disse.

Para a secretária municipal de saúde, Lúcia Derks, a habilitação dos leitos de UTIN da FAP é um marco na fase de organização da rede de assistência de obstetrícia e neonatal de Campina Grande. “Foi uma conquista importante para o hospital, que precisa do recurso para melhorar e assegurar o atendimento. Dentro das ações de estruturação da Rede Cegonha, ainda vamos habilitar outros leitos de UTIN, pela Portaria 930, para o Isea e a maternidade da Clipsi”, garantiu.

As duas portarias ministeriais que garantem a habilitação e a disponibilização de incentivos da Rede Cegonha para os leitos de UTIN da FAP foram publicadas no Diário Oficial da União nos dias 29 maio e 05 de junho deste ano, respectivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO