Prefeito Romero se reúne com profissionais de enfermagem do PSF

romero_saudeEnfermeiros e técnicos de enfermagem da Estratégia de Saúde da Família de Campina Grande realizaram uma reunião na tarde desta quarta-feira, 07, para discutir reivindicações da categoria, que aderiu à paralisação dos servidores da saúde. O encontro contou com a participação do prefeito Romero Rodrigues, da diretora de atenção à saúde, Giovanna Cordeiro, além de técnicos da Secretaria Municipal de Saúde. O diálogo com os profissionais aconteceu no auditório do Clube do Banco do Nordeste.

Um dos pontos da pauta da reunião foi o repasse do incentivo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). Romero garantiu que a Prefeitura está elaborando um Projeto de Lei que será enviado à Câmara Municipal para regulamentar o pagamento do incentivo aos profissionais. “O servidor pode ficar tranquilo quanto ao PMAQ. Ao contrário do que aconteceu no ano passado, este ano os profissionais da Atenção Básica estão podendo decidir como o incentivo será empregado e, ao regulamentarmos o repasse, vamos garantir que o trabalhador receba o incentivo”, informou.

Outro tema da discussão foi o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores municipais da saúde. O prefeito lembrou que uma comissão foi formada para discutir e corrigir as falhas e distorções do PCCR, que poderiam resultar em ações de inconstitucionalidade do plano. “A proposta que vamos apresentar e discutir democraticamente com todas as categorias da saúde vai conceder melhorias salariais e de ascensão mais sólidas para os servidores. Também vamos incluir categorias que estão excluídas pelo PCCR atual”, afirmou.

Após a reunião com o prefeito, o presidente da Associação dos Profissionais de Enfermagem da Atenção Básica de Campina Grande (Aspen-CG), Evandro Julio, avaliou como positiva a participação do prefeito Romero Rodrigues no encontro com os servidores. “A presença do prefeito foi um gesto claro de que a gestão está aberta ao diálogo. Nossa associação não tem poder de sindicato, por isso não pode deliberar sobre o fim da greve, ficando a cargo de cada profissional da categoria tomar sua decisão. No entanto, temos conhecimento que uma boa parte já começa a retornar ao trabalho”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO