Prefeito assina protocolo de intenções para construção de fábrica da Paradise

ParadiseCampina Grande será a mais nova cidade do País a sediar uma fábrica de aeronaves. O empreendimento foi viabilizado nesta terça-feira, 20, após o prefeito Romero Rodrigues, o governador Ricardo Coutinho e o presidente da Paradise Indústria Aeronáutica Ltda, Noé de Oliveira, assinarem o protocolo de intenções que permitirá à instalação da fábrica no terreno de 3,5 hectares, localizado no Distrito de São José da Mata, onde funciona o Aeroclube.

A cerimônia foi realizada por volta do meio-dia, no Aeroclube de Campina Grande, com a presença do vice-prefeito Ronaldo Cunha Lima Filho, vereadores, empresários, lideranças políticas, secretários e coordenadores municipais. A construção da fábrica será iniciada nos próximos 90 dias, com investimento inicial de R$ 5 m


Paradise2
O prefeito Romero Rodrigues disse, na ocasião da assinatura, que a atual administração tem como propósito transformar Campina Grande numa cidade mais atrativa e com boas oportunidades de trabalho, por isso os recentes investimentos na desapropriação de terrenos que estão conseguindo atrair novas empresas para a cidade. “É preciso olhar para outros horizontes e manter uma visão futurista”, declarou.
 ilhões, podendo chegar até R$ 15 milhões no prazo de cinco anos.

romero_buega

No caso da Paradise, a Prefeitura de Campina Grande concedeu incentivos, como a aquisição do terreno. Parte desse pagamento, no valor de R$ 200 mil, foi realizada durante a cerimônia desta terça-feira. Outros R$ 650 mil serão investidos para melhorias na infraestrutura do aeroclube e na pista de 1000 metros, que será pavimentada para permitir pousos e decolagens de aeronaves executivas de pequeno e médio porte.

buega

O prefeito agradeceu o empenho de empresários locais e incentivos do Governo do Estado, através do governador Ricardo Coutinho, e instituições, como o Senai, na concretização desse empreendimento que deverá gerar até 200 empregos diretos.

povo_ass_paradise

 

1 comment

  1. Newton Palhano Malmann

    POR QUE A STTP NÃO OBRIGA OS MOTORISTAS DE COLETIVOS A USAREM O CINTO DE SEGURANÇA CONFORME DETERMINA A LEGISLAÇÃO FEDERAL ? O QUE HÁ DE TÃO MISTERIOSO E QUE PODER TÃO GRANDE É ESTE QUE OS EMPRESÁRIOS DE TRANSPORTES COLETIVOS TEM SOBRE A FISCALIZAÇÃO QUE DEVERIA SER EXERCIDA PELO ÓRGÃO FISCALIZADOR DO TRÂNSITO DA PMCG ????
    NÃO SÓ ÔNIBUS DE LINHAS URBANAS, COMO ÔNIBUS DE EMPRESAS PARTICULARES, TAMBÉM AQUELES QUE PRESTAM SERVIÇOS LEVANDO E TRAZENDO EMPREGADOS DE GRANDES EMPRESAS.
    A LEI NÃO DEVERIA SER PARA TODOS ?
    COM A PALAVRA A STTP, LEIA-SE PMCG.
    SAUDAÇÕES.
    NEWTON

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO