PMCG vai reformar museus para garantir acessibilidade

museu-algodaoA Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) vai realizar melhoramentos em dois museus da cidade para garantir uma política de acessibilidade nesses locais. O projeto, já finalizado pela Secretaria de Planejamento do Município e enviado à Secretaria de Cultura (Secult), abarca o Museu Histórico, situado na Avenida Floriano Peixoto, no Centro (em frente à Catedral), e o Museu do Algodão, na Estação Velha.

Pelo projeto executivo, as obras de reforma dos museus vão custar, ao todo, cerca de R$ 161 mil, sendo aproximadamente R$ 85 mil para o Museu Histórico e cerca de R$ 76 mil para o Museu o Algodão. O projeto é baseado na NBR 9050, uma norma brasileira que define os aspectos relacionados às condições de acessibilidade no meio urbano. Foi proposta a construção de rampas nos acessos dos museus, já que há espaço suficiente.

Dentro dos prédios, como o acesso ao pavimento superior se dá através de escada, o projeto propõe a implantação de uma plataforma elevatória. Os banheiros também passarão por mudanças, já que hoje eles não possuem os espaços previstos na norma e não têm os acessórios adequados, como barras de apoio, cubas e vasos sanitários adaptados. Além da acessibilidade, o projeto também engloba melhorias gerais para os dois museus, já que os prédios apresentam desgastes nos pisos, nas portas e nas janelas, além de iluminação precária, pintura antiga e infiltrações.

A solicitação do projeto veio da Secretaria de Cultura, pois, com ele, a pasta poderá concorrer em um edital de chamamento público para modernização de museus, publicado pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAN) e Ministério da Cultura (Minc). O trabalho, cuja responsável é a arquiteta da Seplan, Fernanda Jinkings, ficou pronto em 20 dias.

Agora, a Secretaria de Cultura enviará o projeto ao Instituto Patrimônio Histórico Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), para que as modificações previstas sejam aprovadas, já que são prédios tombados. A partir daí, a proposta será encaminhada ao IBRAN, de onde virá a verba para as reformas.

Para o secretário de Planejamento, Márcio Caniello, esse projeto demonstra o caráter inclusivo da atual administração. “Estamos aliando a inclusão social a uma proposta cultural. Essa é a orientação do prefeito Romero Rodrigues. A intenção é que mais pessoas tenham acesso aos museus e possam aprender mais sobre a nossa história. Isso é cidadania. Isso é democracia”, enfatizou o secretário.

1 comment

  1. Nilson Anchieta Gomes

    O nosso prefeito estar de parabéns por mais esta ação.

    Em breve esperamos poder contar com mais um museu na nossa cidade, o MUSEU DO CARNAVAL, projeto de lei aprovado na câmara municipal por sugestão da ASSOCIAÇÃO CAMPINENSE DAS ESCOLAS DE SAMBA E TROÇAS CARNAVALESCAS, na gestão do então presidente Nilson Anchieta Gomes, que contou com o apoio decisivo do presidente da Câmara o vereador, Romero Rodrigues, a quem agradecemos o empenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO