plano_res_solidos

PMCG promove reunião do Plano de Gerenciamento de Resíduos

plano_res_solidosOs comitês que atuarão no planejamento e elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos voltaram a se reunir nesta sexta-feira, 03, para uma nova discussão sobre as diretrizes locais que serão necessárias para a adequação do município à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Neste segundo encontro houve a participação de representantes da sociedade civil organizada e a apresentação do calendário das oficinas, que acontecerão nas zonas urbana e rural, de 14 a 16 de janeiro.

Durante essas oficinas, que deverão contar com a presença de representantes dos bairros de Campina Grande, será realizada uma exposição das diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos e discutida a elaboração do plano municipal de gestão dos resíduos sólidos, que deverá ficar pronto até abril. O plano municipal será elaborado, democraticamente, com todos os setores da sociedade, para ajudar prefeituras e cidadãos a descartar os resíduos sólidos de forma mais adequada.

Durante a apresentação desta sexta-feira, o engenheiro civil José Dantas de Lima, da ECOSAM – Consultoria em Saneamento Ambiental Ltda., vencedora do processo de licitação para este serviço, apresentou as metas a serem seguidas para adequação do município ao proposto pelo Plano Nacional.

Dantas ressaltou que pode-se agregar valor aos resíduos sólidos urbanos a partir da sua reutilização, da reciclagem e do reaproveitamento. Segundo o consultor, é possível, ainda, agregar o valor social, gerando emprego e renda a uma parcela significativa da população.

Esses temas serão debatidos nas oficinas programadas para acontecer nos bairros e distritos, ocasião em que serão ainda discutidos outros assuntos pertinentes ao Plano Nacional de Resíduos Sólidos, como o fechamento de lixões e a substituição por aterros sanitários, cujo solo deverá ser preparado para evitar a contaminação do lençol freático.

Nas oficinas também será explicado que a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos é indispensável para que o município obtenha recursos, do Governo Federal, para obras de saneamento básico e infraestrutura.

Para o secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Geraldo Nobre, a participação da sociedade é fundamental para a elaboração do plano. Por isso, nas oficinas, deverão ser apresentadas sugestões de todos os setores envolvidos. Além da PMCG, a elaboração do plano deverá contar com representantes do Ministério Público Federal, ONGs, representações de bairros, das cooperativas de catadores de lixo, Sinduscon, CDL, Câmara Municipal, CREA, UFCG e UEPB, IFPB, Fiep, Comitê de Bacias Hidrográficas.

ESTRUTURA – O plano será desenvolvido em três etapas. Na primeira, será realizado o diagnóstico do cenário atual da gestão dos resíduos sólidos. Na segunda, serão apresentados os prognósticos relacionados à construção de cenários, e, na terceira e última etapa, será formulado o Plano Municipal de Gestão Integrada para Campina Grande, com base nos relatórios desenvolvidos nas duas fases iniciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


TOPO