PMCG lança Pacto pela Alfabetização nesta quinta no Teatro Municipal

ronaldo_posse1A solenidade de implantação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC será na noite desta quinta-feira (18), a partir das 18h, no Teatro Municipal Severino Cabral, com a presença do prefeito em exercício de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho, da secretária de Educação, Verônica Bezerra, e dos alfabetizadores do pacto.

O PNAIC é um acordo formal, assumido pelo Governo Federal, estados, municípios e entidades, para firmar compromisso de alfabetizar crianças até, no máximo, oito anos de idade ao final do Ciclo de Alfabetização.

É nessa perspectiva que a Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Secretaria de Educação, firma o pacto e abraça o desafio. Alinhando-se à política nacional, busca concretizar uma política municipal de educação que garanta efetivamente o direito de aprendizagem a todos os alunos da Rede Municipal de Ensino.

De acordo com a secretária de Educação, professora Verônica Bezerra, o PNAIC configura-se numa política de alfabetização, cuja amplitude atenderá cerca de 14 mil alunos inseridos no Ciclo de Alfabetização e formará 465 professores alfabetizadores até 2014, a fim de contribuírem nesta longa, mas, sobretudo, gratificante jornada.

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa prevê, como uma de suas ações, a formação de professores alfabetizadores. Essa ação se dá por meio de um curso, que apresenta uma estrutura de funcionamento na qual as universidades, secretarias de educação e escolas deverão estar articuladas para a realização do processo formativo dos professores atuantes nas escolas, nas salas de aula.

Essa estrutura é composta por dois formadores diretamente sintonizados com os objetos de estudo e com a sala de aula. O primeiro, o professor formador, que realizará a formação dos orientadores de estudo, é vinculado às universidades públicas brasileiras.

O orientador de estudos, por sua vez, organizará, com base nos mesmos princípios formativos, a formação dos professores atuantes nas escolas dos três primeiros anos, em diversas regiões do país. Esse “triângulo” formado deverá estar muito bem articulado entre si, mobilizando diferentes saberes, os quais, de uma forma ou de outra, se materializarão em práticas escolares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO