Aterro_Sanitario

PMCG inicia oficinas para elaboração do Plano de Gestão de Resíduos Sólidos

Aterro_SanitarioA Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (em parceria com as demais secretarias municipais), promove, no período de 14 a 16 de janeiro, a II Oficina Sobre a Elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos, o qual deverá se adequar à Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A oficina acontecerá a partir desta terça-feira, 14, às 8h, no auditório do SINE Municipal, na Rua Afonso Campos, 143, centro. Segundo Ronaldo Rodrigues, diretor da Proteção Social Especial da SEMAS, serão tratados temas que envolvam as causas e soluções para problemas relacionados com o manejo de resíduos sólidos (lixo) do município.

Durante essa oficina, que deverá contar com a presença de representantes dos bairros de Campina Grande, será realizada uma exposição das diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos e discutida a elaboração do Plano Municipal de Gestão dos Resíduos Sólidos, que deverá ficar pronto até abril. O plano municipal será elaborado, democraticamente, com todos os setores da sociedade, para ajudar prefeituras e cidadãos a descartar os resíduos sólidos de forma mais adequada.

Para tanto, o engenheiro civil José Dantas de Lima, da ECOSAM – Consultoria em Saneamento Ambiental Ltda., vencedora do processo de licitação para este serviço, apresentou, durante recente reunião com os representantes de segmentos interessados na questão, as metas a serem seguidas para adequação do município ao proposto pelo Plano Nacional.

Dantas ressaltou que pode-se agregar valor aos resíduos sólidos urbanos a partir da sua reutilização, da reciclagem e do reaproveitamento. Segundo o consultor, é possível, ainda, agregar o valor social, gerando emprego e renda a uma parcela significativa da população.

Na oficina também será explicado que a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos é indispensável para que o município obtenha recursos do Governo Federal para obras de saneamento básico e infraestrutura. Também serão abordados outros assuntos pertinentes ao Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

Para o secretário Geraldo Nobre (SESUMA), a participação da sociedade é fundamental para a elaboração do plano. Por isso, deverão ser apresentadas sugestões de todos os setores envolvidos. Além da PMCG, a elaboração do plano deverá contar com representantes do Ministério Público Federal, ONGs, representações de bairros, das cooperativas de catadores de lixo, Sinduscon, CDL, Câmara Municipal, CREA, UFCG e UEPB, IFPB, Fiep, Comitê de Bacias Hidrográficas.

O plano será desenvolvido em três etapas. Na primeira, será realizado o diagnóstico do cenário atual da gestão dos resíduos sólidos. Na segunda, serão apresentados os prognósticos relacionados à construção de cenários, e, na terceira e última etapa, será formulado o Plano Municipal de Gestão Integrada para Campina Grande, com base nos relatórios desenvolvidos nas duas fases iniciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


TOPO