PMCG auxiliará pequenos produtores na colheita

feijaoPriorizando as ações em benefício do homem do campo, a Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Secretaria de Agricultura (SEAGRI/CG), está auxiliando os pequenos produtores que foram beneficiados gratuitamente pelo corte de terra e pelas duas campanhas de doação de sementes de milho e feijão, também com o apoio na colheita de suas produções.

De acordo com o secretário Guilherme Almeida, esta nova ação faz parte de um amplo planejamento de apoio ao micro e pequeno agricultor, que tem como objetivo auxiliar na subsistência do homem do campo, através do fortalecimento da agricultura familiar.

“A Secretaria de Agricultura está disponibilizando para os agricultores todo o maquinário necessário para a colheita e a armazenagem dos alimentos. Desta forma, estamos ajudando os pequenos agricultores na produção e armazenamento de alimentos para o consumo humano e animal no período crítico”, destacou Guilherme Almeida.

O secretário destacou também que a SEAGRI/CG está disponibilizando uma batedeira de cereais, que já está trabalhando no distrito de São José da Mata, debulhando feijão para as pessoas interessadas. Outra ação da Secretaria de Agricultura está na produção de silagem, disponibilizando gratuitamente duas ensiladeiras para aproveitar os rejeitos do milho e sorgo que estão sendo colhidos nos distritos de Catolé de Boa Vista e Galante.

A silagem consiste no método de conservação de forragem tipo resto de milho, sorgo, mandioca, dentre outras, para alimentação animal, baseado na armazenagem e na fermentação da matéria vegetal. Quando bem feita, além de durar vários meses, o valor nutritivo da silagem é semelhante ao da forragem verde, facilitando, assim, a vida do agricultor que pode alimentar seus animais no momento de seca ou escassez de alimentos.

Para o secretário Guilherme Almeida, o apoio do prefeito Romero Rodrigues tem sido de fundamental importância, pois, segundo o secretário, é com o apoio e a supervisão do prefeito que a PMCG vai cumprindo o seu dever de fixar o homem no campo, fortalecendo o setor primário de nossa economia, responsável pela produção de nossa comida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO