Montadora de ônibus poderá ser instalada em Campina até o próximo ano

montadora_onibus Campina Grande poderá receber até o próximo ano uma unidade da Ibrava – Indústria Brasileira de Veículos Automotores, especializada na fabricação de carrocerias para microônibus urbanos e ônibus convencionais. Representantes da empresa, sediada no município de Feliz, Rio Grande do Sul, o prefeito Romero Rodrigues e o vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, 31, em negociações sobre o investimento para instalação da empresa e a contrapartida oferecida pelo poder público municipal.

O encontro aconteceu no Ipsem. O diretor comercial da Ibrava, Eurico Lemos, apresentou à equipe do governo municipal, imprensa e vereadores um vídeo com imagens da montadora e do processo de fabricação dos ônibus.

Segundo Carlos Pimentel, consultor da empresa, a instalação em Campina representaria um investimento da ordem de R$ 200 milhões, além da geração de milhares de empregos diretos e indiretos. “A instalação de uma empresa desse porte agrega muitas indústrias periféricas, a exemplo das fábricas de vidros, painéis, bancos, espuma”, declarou. Para sua instalação, a empresa necessitaria de uma área de até 100 mil metros quadrados, destinados aos setores de fabricação, estoque, manobra e escritório. A Ibrava possui cinco anos de atuação no mercado. A capacidade inicial de produção será de três mil ônibus por ano.

romero_fab_onibusO prefeito Romero Rodrigues assegurou que é meta da atual administração revitalizar o parque industrial da cidade por meio da conquista de novas empresas. “A Prefeitura possui área suficiente para abrigar novas indústrias, desapropriada recentemente e localizada a uma distância de um quilômetro do aeroporto, ferrovia, gasoduto, energia elétrica suficiente e duas rodovias federais, uma delas sendo atualmente duplicada. Portanto, agora existe viabilidade para receber novos investimentos”, comentou o prefeito.

Romero destacou ainda o empenho do vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, que fez contatos com a Prefeitura Municipal e encaminhou os empresários para Campina Grande. Com relação à escolha de Campina Grande para sediar uma unidade, o consultor Carlos Pimentel ressaltou que o município tem uma localização geográfica privilegiada, além da vocação para a indústria metal mecânica.

“Se projetarmos Campina Grande num raio de 700 quilômetros, percebemos que estamos diante de 15 milhões de habitantes e próximos das principais capitais do Nordeste, a exemplo do Recife, Natal, Maceió, Aracajú e até Fortaleza. São cidades com número expressivo de habitantes e aonde há habitantes precisa-se de transportes”, declarou.

O prefeito Romero disse que a Prefeitura Municipal disponibilizará todos os incentivos necessários à instalação da Ibrava em Campina Grande. Já o vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, afirmou que o Estado apoiará a instalação por meio da Cinep – Companhia de Desenvolvimento da Paraíba e de incentivos fiscais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO