Livreiro José Pedrosa será homenageado do segundo Sarau Carnavalesco

PedrosaO segundo Sarau Carnavalesco promovido pela Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Campina Grande será realizado na próxima quinta, dia 27, a partir das 18hs, no pátio da Estação Velha. A exemplo de 2013, quando o Sarau foi dedicado às marchinhas que fizeram história no carnaval brasileiro, para este ano também um tema foi escolhido: o livreiro, boêmio e preservacionista do patrimônio histórico José Pedrosa, que, se estivesse vivo, completaria cem anos.

Pedrosa, durante décadas, incentivou a leitura em Campina Grande, através da livraria que fundou, onde existia um setor dedicado ao autor campinense, que foi responsável pela descoberta e lançamento de vários escritores. Popular também pelo lema que criou, “Faça do livro o seu melhor amigo”, Pedrosa reunia em sua livraria personagens anônimos e famosos escritores, que transformaram a livraria num reduto de boêmios e intelectuais, bem como promovia saraus poéticos em plena censura da ditadura militar.

Uma das maiores contribuições de Pedrosa ao patrimônio cultural da cidade foi a sua luta para preservar o majestoso sobrado do pavilhão Epitácio, construído em 1922, em estilo art-nouveau, que foi sede do jornal Correio de Campina, da fruteira de Cristino Pimentel e sede do Grêmio 31, onde foram promovidos, de 1926 a 1953, os mais famosos bailes de carnaval de salão de Campina Grande. José Pedrosa adquiriu o sobrado e rejeitou todas as ofertas de venda, garantindo para a cidade uma joia arquitetônica.

O II Sarau Carnavalesco resgata a figura do livreiro, boêmio e intelectual José Pedrosa, com a orquestra de frevo Confete e Serpentina, como nos antigos e saudosos carnavais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO