Gevisa vai intensificar fiscalização da venda de carne

carne_gevisa_A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande vai montar uma equipe de apoio externo para intensificar o trabalho de fiscalização na comercialização de carne no município. A proposta é que o grupo atue, emergencialmente, nas feiras livres e mercados públicos da cidade, tanto para inibir a venda de produtos sem certificação quanto para orientar os comerciantes. A definição dos profissionais que vão participar das ações aconteceu durante uma reunião realizada na manhã desta terça-feira, 14, na sede da Gerência de Vigilância Sanitária – Gevisa, que funciona no Serviço Municipal de Saúde, no bairro da Prata.

Além dos inspetores da vigilância sanitária, também vão integrar o grupo técnicos das secretarias municipais de Agricultura e de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, assim como os coordenadores das feiras livres. A primeira ação dos profissionais que atuarão nas atividades da equipe será a realização de um cadastro detalhado de todos os comerciantes. O objetivo é identificar e, em seguida, inspecionar os locais de abate dos animais e pontos de distribuição da carne.

Segundo a gerente da Gevisa, Betania Araújo, o grupo será responsável por todo acompanhamento da comercialização da carne para evitar que o produto seja vendido de forma ilegal, colocando em risco a saúde da população. “Eles irão inspecionar todo o trâmite, desde o abate, transporte, até a venda da carne, garantindo que, durante o processo, nenhuma norma seja desobedecida, como a ausência do carimbo do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), entre outras”, explicou.

Ainda de acordo com a gerente, dentro das ações do grupo previstas para o primeiro semestre deste ano, está a promoção de cursos de capacitação para os feirantes, no âmbito do Programa Saúde na Feira. “A proposta é levar as ações de vigilância sanitária para dentro dos mercados públicos e feiras, com cursos focados na higiene, manipulação e venda de alimentos. Não adianta apenas cobrarmos qualidade no serviço se não levarmos informação e formação para os comerciantes”, informou.

Fiscalização – Somente nesta segunda-feira, 13, pela manhã, a Gevisa realizou a apreensão de meia tonelada de carne bovina que estava sendo vendida irregularmente em um estabelecimento na Feira Central de Campina Grande. O produto estava sem certificação e sem os documentos para comprovar sua origem. O proprietário do estabelecimento foi notificado e deverá pagar multa, que deve ser estabelecida pelo Gevisa, podendo variar de R$300 a R$100 mil.

No mês passado, dois abatedouros clandestinos foram fechados pelo órgão, graças a denúncias anônimas. Quem tiver dúvidas ou souber de alguma informação que possa ajudar o trabalho dos inspetores da Gevisa pode ligar para os números 3310-6178 ou 3310-6222.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO