Concerto e homenagem a ex-governador marcam reabertura do Memorial Severino Cabral

conc_mem_sev_cabralUm concerto musical e o lançamento de folder, com o título “O reencontro com o passado na reconstrução da memória”, registrando parte do acervo do ex-prefeito Severino Cabral, marcou no final da tarde desta quarta-feira (30), a reabertura do memorial que leva o seu nome, na Rua Getúlio Vargas. Na ocasião, o ex-governador Milton Cabral, filho de Seu Cabral, foi homenageado com um diploma com as máscaras do teatro, uma obra de arte confeccionada pelo artesão João Avelino.

O recital foi aberto pelos irmãos Rafael e Pedro Serey, de sete e de 11 anos, respectivamente, que executaram a obra Heart and Soul (Coração e Alma), sob os aplausos de personalidades da cultura, entre os quais escritores, poetas, artistas e amantes da arte. Participaram ainda do concerto o professor e maestro José Cláudio e o Quinteto Um Toque de Classe, sob a regência do professor Joelson Miguel, que executou um repertório de clássicos de grandes nomes da música brasileira e internacional.

Ao receber a homenagem, o ex-governador Milton Cabral, bastante emocionado, falou da alegria e satisfação daquele momento, para ele de grande significado. “Mesmo residindo no Rio de Janeiro, o meu coração está sempre em Campina Grande. Jamais esquecerei a nossa Paraíba”, disse.

A professora Eneida Maracajá, presidente do Solidarium – Instituto de Arte, Cultura e Cidadania, órgão responsável pela administração do Memorial, desatacou a importância da preservação da história do grande líder, afirmando “que Severino Cabral foi um homem simples, porém muito respeitado e amado”. Ela agradeceu o apoio do prefeito Romero Rodrigues, que se mostrou bastante sensível à solicitação da família Cabral, para manter aquele espaço que representa parte importante da história de Campina Grande.

“Um Memorial é um lugar sagrado. Na Casa Memorial Severino Cabral, podemos encontrar pedaços da história de Campina Grande, relacionadas às décadas de 50 e 60, voltados à vida e gestão do ex-prefeito Severino Cabral, vivenciadas junto ao povo e grandes personalidade”, relembrou a professora.

O casarão, construído na década de 1940, abriga documentos, fotografias, publicações, objetos valiosos e de estimação e móveis em estilo colonial, que representam a verdadeira memória de Seu Cabral. O Memorial está aberto à visitação pública às terças e sextas-feiras, das 9h às 12h e, e às quartas e quintas-feiras, das 14h às 17h.

Sob a gestão administrativo-cultural do Solidarium, em parceria com a Prefeitura de Campina Grande, a Casa Memorial passa a funcionar como pólo cultural, com atividades comprometidas com as artes e a inclusão social. Além de concertos e outras ações, a Casa vai oferecer cursos e oficinas, com a produção de livros, teatro para jovens, violino e pedagogia da criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO