jane_eire

Campina terá equipamento para teste rápido de tuberculose

jane_eireCom o objetivo de tornar mais ágil o diagnóstico e o tratamento da tuberculose, o Ministério da Saúde vai introduzir o teste rápido para detectar a doença no Sistema Único de Saúde (SUS) em cinco estados. Campina Grande será um dos municípios que deverão receber os equipamentos para realização do exame. A previsão da Secretaria Municipal de Saúde é que o teste comece a ser realizado ainda no primeiro semestre deste ano.

O TRM (Teste Rápido Molecular) será capaz de detectar a presença do bacilo causador da tuberculose em apenas duas horas. O equipamento ainda tem a capacidade de identificar se o usuário possui resistência ao antibiótico rifampicina, usado no tratamento da doença. Atualmente, na rede pública de saúde, o teste para diagnóstico da tuberculose, conhecido como baciloscopia, pode demorar até 48 horas para emissão do resultado.

De acordo com a coordenadora municipal de Controle da Tuberculose e Hanseníase, Jane Eire Rocha, o novo teste vai ajudar, principalmente, no tratamento dos casos mais críticos da doença. “Como o tratamento só pode ser iniciado com a confirmação do diagnóstico, mesmos nos casos mais graves, a agilidade do teste pode ser decisiva para evitar que o paciente tenha complicações ou venha a óbito”, explicou.

Para que o novo teste seja introduzido na rede municipal de saúde, cinquenta profissionais, entre enfermeiros e médicos da Atenção Básica vão participar de uma capacitação sobre o exame. A atividade vai acontecer no dia 03 de abril, no Auditório do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador – Cerest. O equipamento deverá funcionar no laboratório do Centro de Saúde Dr. Francisco Pinto, no centro da cidade.

Em Campina Grande, foram realizadas 2.683 baciloscopias no ano passado. O número de casos diagnosticados e notificados de tuberculose chegou a 146. No mesmo período foi registrado um óbito em decorrência da doença. Em média, 900 pessoas são atendidas, por mês, no serviço de referência para o tratamento da tuberculose e hanseníase do Município, que funciona no Serviço Municipal de Saúde, no bairro da Prata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


TOPO