Cai índice de infestação do mosquito da dengue

dengueO ano de 2014 começa com uma boa notícia no combate à dengue no município de Campina Grande. O risco de transmissão da doença saiu de médio para baixo risco, de acordo com o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 06 e 10 desse mês. Segundo os dados, o resultado positivo foi possível porque o índice de infestação do mosquito, que estava em 2,2%, caiu para 1,7%. Apesar da diminuição do risco, a população precisa ficar alerta para evitar a proliferação do mosquito.

O levantamento mostra que os cuidados são necessários, pois a maioria dos criadouros do mosquito ainda está dentro das residências. A pesquisa apontou que 83% dos focos do vetor foram encontrados em toneis, tambores e cisternas. O índice registrado em caixas de água ficou em 7,5%. Um número considerado preocupante, uma vez que este percentual não ultrapassa 1,5% nos levantamentos anteriores. Também foram encontrados focos em vasos de plantas, tampas de garrafas, pneus e entulhos.

Ainda segundo o LIRAa, os bairros que apresentaram os maiores índices de infestação do  Aedes aegypti  foram o Monte Castelo (6,67%), Serrotão (5,44%), Alto Branco (4%), Jardim Tavares (3,63%), José Pinheiro (3,40%) e Santo Antônio (3,28%). Nos Distritos de São José da Mata e Galante, os números ficaram em 3,41% e 4,65%, respectivamente. Esta foi a segunda vez que as duas localidades da zona rural foram pesquisadas.

De acordo com a gerente de vigilância ambiental e zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, Rossandra Oliveira, nos bairros onde os índices apresentaram alto e médio risco de transmissão da dengue, as ações de prevenção deverão ser intensificadas. “Estas ações são compostas por inspeções domiciliares para eliminação dos criadouros do mosquito, atividades educativas para orientar a população de como evitar focos do vetor, além da aplicação de inseticida para eliminar insetos adultos”, assegurou.

Avaliação – Para a secretária municipal de saúde, Lúcia Derks, a redução do índice de infestação do mosquito foi resultado de diversas ações promovidas pela gestão municipal no ano passado, como a realização de campanhas educativas e contratação de Agentes de Combate às Endemias, por exemplo. “Graças ao trabalho feito no início de 2013, inclusive com o chamamento do prefeito Romero Rodrigues para que todos os órgãos da administração pública se envolvessem na luta contra a dengue, conseguimos envolver toda a comunidade e reduzir esses números, mas não vamos retroceder. As ações serão permanentes”, garantiu a secretária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO