Bairro do Mutirão terá Academia da Saúde

praca_palmeira1A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande conseguiu a aprovação do Governo Federal para construção de mais uma Academia da Saúde no município. O projeto, elaborado no início do ano, vai destinar R$100 mil para o novo espaço público, que será construído no bairro do Mutirão. O objetivo é contribuir para a promoção da saúde dos campinenses com a implantação de infraestrutura, equipamentos e pessoal qualificado para orientação de práticas corporais e atividade física e de lazer, além do estímulo a estilos de vida saudáveis.

Criado em 2011 pelo Ministério da Saúde, o Programa Academia da Saúde também visa à promoção de atividades de segurança e educação alimentar e nutricional da população. O programa ainda prevê o desenvolvimento de práticas artísticas como teatro, música, pintura e artesanato, por exemplo. No município, as atividades são desenvolvidas por profissionais de educação física, técnicos de enfermagem, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogo, estudantes universitários e voluntários. Todos fazem parte do programa “Mexe, Campina”, desenvolvido pelas secretarias municipais de Saúde e Esporte, Juventude e Lazer – Sejel.

De acordo com o secretário-executivo da Sejel, Teles Albuquerque, Campina Grande possui doze academias públicas implantadas e, até o mês de dezembro deste ano, serão entregues mais dez unidades. “Somente este mês, vamos entregar quatro academias profissionais de rua, com estrutura e equipamentos de alto padrão. Com estas aquisições, a cidade está se tornando referência na promoção de atividades físicas, promovendo a saúde preventiva da nossa população”, disse.

Segundo a secretária municipal de saúde, Lúcia Derks, as academias da saúde também estão integradas às ações da Atenção Básica, em especial aos Núcleos de Apoio à Saúde da Família- Nasf’s. “A prática de atividades físicas traz inúmeros benefícios para a saúde, ajudando a prevenir doenças como a diabetes e a hipertensão, causadas, entre outros fatores, pela obesidade e o sedentarismo”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO